Snapchat: de aplicativo social à plataforma de conteúdo

snapchat-de-aplicativo-social-a-plataforma-de-conteudo

Com certeza você já ouviu falar do Snapchat, né!? Ele é um app é muito parecido com o WhatsApp, já que você pode trocar mensagens, fotos, vídeos, etc. E ele tão importante que até o pessoal do Facebook já até quis comprar o app. E agora vem aí uma supernovidade: o pessoal do Snapchat sacou que seu diferencial não é só a plataforma social, mas também a possibilidade de entregar conteúdo original e até produzir material exclusivo pra ela. Quer saber mais? Vem com a Lu!

Só para você ter uma ideia, em agosto do ano passado, um relatório revelou que o Snapchat já tinha 100 milhões de usuários ativos mensalmente e que esse número não para de crescer. Pasme!

Além disso, a maioria dessa galera tem entre 13 e 25 anos, e é exatamente o público dessa idade que dita como as ferramentas da web são usadas e pra onde o dinheiro desse mercado deve ir nos próximos anos. Interessante, né?!

Como se sabe, os adolescentes também gostam de se informar sobre os assuntos que mais interessam a eles, né? Mas nenhuma plataforma entregava isso da maneira como eles estavam acostumavam a consumir o conteúdo, por exemplo, de forma rápida, simples, visual, mobile.

Com essas entre outras coisas provavelmente em foco, o Snapchat foi lá e fechou parcerias com o Daily Mail, Yahoo! News, a Cosmopolitan, a MTV, a Vice e vários  de outros canais de notícia. Todos eles ficam dentro de uma nova seção no app, Discover, que traz os conteúdos desses sites adaptados pra ferramenta. Alguns mostram o texto original em versão pra Snapchat, outros estão produzindo material curto em vídeo especialmente pro app. Show, hein?

Aliás, nessa onda de pequenos vídeos e de ser não só um app de troca de mensagens, mas uma plataforma completa de conteúdo, o Snapchat anunciou também que vai produzir uma série original, escrita por Sasha Spielberg, filha do Steve: se chama I Literally Can’t Even, que é uma expressão usada em inglês e que, em uma tradução livre, significa algo tipo o nosso “Não consigo lidar”. 😉

Gente, não demorou muito para o Snapchat perceber a importância de entregar bons conteúdos e até mesmo produzir material exclusivo. Mesmo com empresas como a Apple sendo muito abrangentes no tipo de produto que oferecem (hardware, software, espaço pro consumo de mídia), ou considerando as parcerias que a Netflix fez com praticamente todas as ferramentas de vídeo, talvez seja a primeira vez, que um negócio que era exclusivamente uma rede social de bate-papo esteja também se aventurando na produção de conteúdo original. Arrasou!

 E aí, você usa o Snapchat? E o que achou da novidade? Conta pra mim!