Samsung divulga os motivos das explosões no Galaxy Note 7. Vem saber mais!

samsung-divulga-os-motivos-das-explosoes-no-galaxy-note-7-vem-saber-mais

Lembra que eu comentei aqui no blog sobre alguns aparelhos Galaxy Note 7, da Samsung, que acabaram envolvidos em alguns casos de explosões? Pois bem, a empresa fez uma conferência global online neste domingo, (22), para explicar e revelar os principais motivos. Olha só!

Pra começar, foram muitos meses de investigações para descobrir o que estava acontecendo e prevenir para que o problema não se repita.

Só para você ter uma ideia, cerca de 700 engenheiros da Samsung testaram 200 mil celulares e 30 mil baterias.

O pessoal da empresa sul-coreana explicou que dois problemas diferentes fizeram o aparelho ter instabilidades em sua bateria.

Explicando melhor: a conclusão é que o problema foi resultado de processos de produção falhos nos componentes que forneciam energia para os aparelhos.

As baterias do smartphone eram feitas por duas grandes fornecedoras. Tanto que o componente da Bateria A foi o primeiro a apresentar problemas por causa a um defeito no cantinho superior direito que fazia com que seus eletrodos, que são dispositivos usados para conectar um circuito elétrico a uma parte metálica, dobrassem e entrassem em combustão.

samsung-divulga-os-motivos-das-explosoes-no-galaxy-note-7-vem-saber-mais-1

Aliás, esse defeito também fazia com que a bateria ficasse grande demais para o espaço reservado para acomodar ela, sabe?

Já a Bateria B, usada nos aparelhos do primeiro recall, apresentava um problema um pouquinho diferente.

Segundo a Exponent, parceira da Samsung que trabalhou na análise da falha, o problema em si nem era tanto o design, mas sim o processo de produção que fazia com que uma camada isolante que separava os eletrodos positivos de negativos fosse perfurada, o que gerava as explosões.

Resumindo: as grandes vilãs foram mesmo as baterias, gente!

E por causa desses problemas todos, o diretor da divisão mobile global da Samsung, DJ Koh, disse que convocou um time de especialistas para analisar as baterias dos seus futuros aparelhos e que a equipe da empresa segue comprometida a oferecer produtos seguros para os seus clientes. Dá uma olhadinha no que ele comentou:

“Hoje, mais do nunca, estamos comprometidos a ganhar a confiança dos nossos consumidores por meio da inovação. Esperamos que esse caso sirva como oportunidade para aumentar a segurança das baterias de íons de lítio para toda a indústria”.

Ah! Vale lembrar que a Samsung não chegou a vender o Galaxy Note 7 no Brasil, tá?

E aí, me conta, o que você achou dessas declarações da Samsung?