Saiba como os aplicativos escolhem a playlist ideal pra você!

Os aplicativos e programas de música estão cada vez mais populares, não é? Quem não gosta de ouvir uma música enquanto toma banho, faz um exercício, caminha até o trabalho ou até mesmo para relaxar no fim do dia? É muito bom! E o que é mais legal é que esses serviços estão ficando cada vez mais inteligentes, e isso nos ajuda até a descobrir músicas novas!

É, você já notou que muitos deles oferecem aquelas sugestões individuais? Por exemplo, o Spotify, um dos mais famosos, tem aquela pastinha de “Descobertas da semana” que oferece várias músicas que são baseadas no seu gosto. Por isso é tão comum adorar as sugestões. Mas você sabe como isso acontece?

Inteligência Artificial é a chave!

Como esses programas sabem escolher as músicas que você vai gostar? Já dá para ver que não é algo aleatório, não é? Parece que um amigo seu fez aquela lista! Em alguns casos, parece que foi você mesmo! Pois então, acontece que o sistema desses aplicativos e serviços usam inteligência artificial para estudar o seu gosto musical. Isso mesmo, estudar.

Existe uma tecnologia chamada de processamento de linguagem natural, que faz com que eles possam pegar informações de sites, revistas, blogs, e várias fontes de música, e que ajudam a classificar um monte de gêneros e subgêneros. É, porque vai além de “pop”, “rock”, “indie”, e esses gêneros básicos. Sabia que existem vários subgêneros em cada um deles?

Muito conhecimento!

É o que eles chamam de “deep learning”, que significa “aprendizagem profunda”, que faz com que as máquinas com inteligência artificial possam analisar essas informações e encontrar padrões. Ele leva em consideração muita coisa, como as músicas que você mais escuta, as bandas, e até mesmo o que outras pessoas escutam também! Por exemplo, se você passa uma semana ouvindo aquele álbum ou aquela banda incrível, ele consegue identificar outras pessoas que também ouvem muito aquela banda, ver o que mais elas escutam, e “entender” que você também gosta daquilo. É como se unisse várias pessoas com gostos parecidos!

Parece trabalhoso, não é? Mas é tudo feito muito rápido, e isso nos mostra o quanto a inteligência artificial é tão complexa, mas muito interessante!

E aí, as sugestões de músicas no seu serviço de música preferido batem bem com o seu gosto? Me conta aí 😉