Qual a origem dos nomes das redes sociais e aplicativos mais famosos?

Redes Sociais Aplicativos nomes

Pessoal, sempre tive curiosidade em saber a origem dos nomes de algumas das nossas famosas redes sociais e plataformas. São tantas que acabaram se tornando verbos bastante usados no nosso dia a dia. Quem nunca ouviu alguém dizendo que “tuitou” alguma coisa?

Para acabar com o mistério, veja o significado dos nomes de 13 plataformas e redes sociais, como Facebook, Twitter, Google, Bing e muito mais. Dá só uma conferida!  

Vamos começar pelas ferramentas de busca?

O Bing, por exemplo, é um motor de busca desenvolvido pela Microsoft para ampliar a base de pesquisas. Olha só que legal: o nome foi escolhido por ser curtinho, fácil de memorizar e lembrar a palavra “Bingo”!

E o Google? Este achei super bacana. O número 1 seguido de cem 0 é, na matemática, chamado de “googol”. Isso trouxe uma luz para os criadores do buscador na criação do nome, pois queriam uma referência para uma grande quantidade de resultados encontrados. Gente “nerd” é outra coisa, né?

E o pioneiro Yahoo!, que buscou na literatura sua origem? Caramba, que bacana! O nome veio do livro clássico “As viagens de Gulliver”. Quem já leu, sabe que “Yahoo” são os seres selvagens.

Já os Blogs, os antigos diários virtuais, na verdade, são uma redução do seu nome original. Explicando: os sites se chamavam “web log”, um tipo de registro diário de atividades. Mas os criadores após um tempo brincaram com o nome e mudaram para “we blog”, algo como “nós blogamos”. Foi aí que surgiu o nome. E aliás, os blogs dariam origem ao meio mais atual de comunicação e compartilhamento de informações, as famosas…

…Redes Sociais!

O Facebook tem uma história conhecida, já tendo até virado filme (“A Rede Social”), mas lá vai. O nome da rede social mais famosa e rentável do mundo foi inspirada naqueles livros de fotos da turma da escola, faculdade e cursos, comuns nos Estados Unidos, chamados de “facebooks”.

E o Flickr, que serve para armazenar imagens e vídeos. O nome “Flicker” significa “tremular”, algo que nós vemos em fotos amadoras. Como os fundadores não conseguiram comprar o domínio flicker.com, optaram por extrair a letra “e” da palavra.

Já o Instagram, recente sucesso das redes, você sabe, é para compartilhar imagens! Seu nome é uma mescla de “Instant Camera” (câmera instantânea) com “telegram” (telegrama).

Tem também o Pinterest. Ele é nada mais, nada menos, que uma rede de compartilhamento de imagens. O “Pin” significa aquele alfinetinho que se coloca nos quadros, para segurar bilhetes ou mensagens. E “interest” é “interesse”. Unindo os dois nomes, relacionou o funcionamento total do site.

Claro que eu não ia esquecer do Twitter, né? Seu nome veio da seguinte forma: os fundadores pensaram em algo como “Twich” (estremeção), mas não tinha nenhum apelo comercial. Mas, ao vasculhar o dicionário, encontraram “Twitter”, que seria um sinônimo de “tagarelar”. E não é que deu certo?

Opa, e o YouTube? A rede de compartilhamento de vídeo na web veio através da aglutinação da palavra “you” (você) e “tube” (tubo) – que eram os antigos televisores que tinham os tubos. Daí surgiu o nome.

E os aplicativos e serviços de mensagem?

Quem lembra do ICQ? Ele fez muito sucesso no início dos anos 2000! A sigla do saudoso ICQ, irmão do MSN, é a pronúncia das três letras em inglês, que soa como “I seek you” (eu procuro você).

Outro que deixou saudade foi o MSN! O nome é uma abreviação do portal Microsoft Networks. Daí emprestaram o nome do criador.

E tem também o moderninho Whatsapp. Um dos aplicativos mais usados do mundo todo tem em seu nome a junção da expressão “What’s up” (“o que está havendo?” ou “o que está rolando?”) com “App” (com som similar a “up”), que é a abreviação de “application”. Ou seja: um aplicativo para você saber o que o pessoal está fazendo, pensando, programando…

E aí, qual nome você mais gostou? Conta para mim e compartilha com seus amigos!