Novo tipo de Wi-Fi usa 10 mil vezes menos energia!

novo-tipo-de-wi-fi-usa-10-mil-vezes-menos-energia

Que tal ter em casa uma rede Wi-Fi que, além de funcionar direitinho, gasta menos energia? Gostou da ideia? Então, olha só essa novidade!

Gente, o Wi-Fi foi uma das melhores invenções de todos os tempos, não é verdade? Só que o grande problema é que, principalmente para os dispositivos móveis, ele gasta muita energia. Mas a boa notícia é que cientistas da Universidade de Washington (EUA) descobriram um jeito de usar o Wi-Fi gastando menos eletricidade do que uma conexão Bluetooth, por exemplo. Legal, né?

Os testes

Com essa proposta, o sistema, chamado de ‘Wi-Fi passivo’, tem como objetivo consumir, no mínimo, mil vezes menos energia do que uma conexão sem fio comum. Na verdade, pra fazer esse teste, os cientistas tiveram como base o funcionamento dos rádios. Por exemplo, as transmissões de rádio envolvem duas operações: digitais e analógicas. Durante os testes, eles constaram que a parte analógica gasta muito mais energia que a digital, por isso, eles resolveram separar as duas funções.

Pra começar, apenas um dispositivo foi ligado na tomada pra usar energia durante todo o processo. Esse dispositivo enviava ondas analógicas para sensores de Wi-Fi passivos, que por sua vez, quase não usavam energia para funcionar. Em seguida, os sensores pegavam essas ondas e as refletiam em um switch digital, que é uma espécie de extensão dos pontos de rede em que os aparelhos de casa ficam conectados, sabe? Pois é, e esse equipamento criava o que os especialistas chamaram de “pacotes Wi-Fi”.

Na prática

Assim, esses pacotes levavam internet de baixa energia para dispositivos móveis como celulares, tablets, roteadores usando o chip Wi-Fi que já vem embutido neles. Só você ter uma ideia, o Wi-Fi passivo atinge velocidades de até 11 megabits por segundo: ou seja, ele usa menos energia que o Bluetooth, e ainda assim é onze vezes mais rápido. Demais, hein?

Mas, olha gente, ainda vai levar um tempo até essa pesquisa gerar esse novo padrão de redes sem fio, sabe? Agora, vamos combinar que pelo menos, o primeiro e grande passo foi dado na direção certa, né?

E aí, me conta, o que você achou dessa nova proposta em Wi-Fi?