No Dia Internacional da Mulher, o APP Magalu ganha um botão de denúncia permanente para combater a violência contra as mulheres!

Hoje o meu “olá” vai, em especial, pra todas as mulheres! Sim, porque hoje é o nosso dia, não só aqui no Brasil, mas no mundo todo viu, meninas? Esta é uma data muito importante para lembrar do nosso valor, da nossa importância (que sempre existiu e que hoje vem sendo cada vez mais reconhecida) e da nossa luta por melhores condições de vida, de trabalho, entre tantas outras, tão importantes!

Hoje é, inclusive, uma boa oportunidade para falar sobre algo muito triste, que precisa ser lembrado para que isso mude de uma vez por todas! Você sabia que, no Brasil, 536 mulheres são agredidas a cada hora que passa? E 99% das mulheres não conhecem o Ligue 180? O 180 é um serviço de utilidade pública gratuito e confidencial oferecido pela Secretaria Nacional de Políticas para Mulheres. Isso não pode ser admitido e é por isso que o Magalu sempre levantou a bandeira de respeito às mulheres e também de ajuda a todas que precisam!

No ano passado, o Magalu já avisou que ia meter sim a colher na questão da violência contra a mulher, lembra? Este ano, resolveu ir além: no aplicativo do Magazine Luiza, agora existe um botão de denúncia permanente, que qualquer pessoa pode usar quando se sentir ameaçada . Funciona assim: para denunciar, é só acessar a aba “Sua Conta” no APP Magalu, depois no menu, tocar na a opção ”Denuncie Violência Contra Mulher”. Você será direcionado para o Ligue 180, onde a sua denúncia vai ser ouvida e investigada! Afinal, aquele ditado de que “Em briga de marido e mulher ninguém mete a colher” é ultrapassado e, mais do que isso, muito perigoso! O Magalu mete a colher sim! Ah, e pode ficar tranquilo que a denúncia é anônima e você não corre nenhum risco.

se você já tem o aplicativo do Magalu instalado no celular, atualize agora mesmo para ter essa função disponível e, se você ainda não tem, baixe e ajude a gente a combater a violência contra as mulheres! #EuMetoAColherSim

E aí, estamos juntos nesta luta?