Jay-Z sacode o mundo do streaming e relança novo formato com Tidal

O mundo da música foi sacudido ontem com o lançamento da nova versão do Tidal, serviço de streaming de alta qualidade, comprado pelo Jay-Z por 56 milhões. Em sua nova versão, você vai pagar uma mensalidade para ter acesso a conteúdo em alta definição, tanto áudio quando vídeo, de artistas do “grupo”.

O lançamento já chamava atenção por reunir no mesmo palco estrelas do nível de Beyonce , Alicia Keys, Daft Punk, Kanye West, Usher, Deadmaus, Madonna, Rihanna, Jason Aldean, Nicki Minaj, Win Butler e Régine Chassagn do Arcade Fire, Chris Martin do Coldplay, J. Cole, Jack White e Calvin Harris. Uauuuu! Quantos músicos bons, né!?

 

O Tidal foi anunciado por todas essas celebridades como a primeira rede de streaming que os donos são músicos. Além do Jay-z, cada artista tem 3% de participação na sociedade. Gente, é uma resposta clara à polêmicas recentes envolvendo os baixos ganhos que alguns artistas alegaram receber de redes famosas como Spotify e Deezer.

Bom, mas qual a diferença entre ele e seus concorrentes? Para começar, o formato do som. É que na assinatura PREMIUM, o tipo de arquivo é o chamado FLAC, muito mais fiel à qualidade sonora criada por cada artista. É como se fosse um FULL HD do som, sabe? E olha só que legal,você também terá acesso a clipes exclusivos através dessa rede.

Só tem um detalhe: não existe um Tidal versão grátis, como nos outros serviços. Existe sim duas modalidades de assinatura: a versão básica, por U$ 9.99 e a em alta definição por U$ 19.99.

Será que a briga vai ter novos capítulos? O Spotify vai perder o seu reinado? Estou ansiosa para acompanhar o desenrolar desta história. Enquanto isso, fico de olho nas novidades! 😉

Agora, me conta: você assinaria o Tidal?