Imposto de Renda 2014. A internet veio para te ajudar!

Gente, vocês já estão sabendo que logo depois do Carnaval começa o período para declaração do Imposto de Renda, né? Calma, se você é daqueles que se desespera sempre que chega essa época, respire! Vem com a Lu que eu tiro todas as suas dúvidas!

Quer coisa melhor do que fazer tudo sem sair de casa? Um país do nosso tamanho com um programa de última geração disponibilizado pelo governo para que todo mundo cumpra com sua obrigação é motivo de comemoração, não acha?

Olha, o prazo vai até 30/04, mas quem quiser, pode aproveitar os dias de festa para adiantar o trabalho. É só fazer logo o download do programa no site da Receita, incluir as informações no sistema e deixar tudo pronto para ser enviado a partir do dia 06/04.

Lembrando: deve declarar quem teve rendimento tributável igual ou superior a R$25.661,70 ou rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte acima de R$40 mil.

Preparei um passo a passo do download pra você:

1. Vá até a seção “Downloads” e clique em “Receitanet”

receita1

 

2. Depois clique em “Receitanet versão 1.04”

receita2

 

3. Agora é só escolher o link de acordo com o sistema operacional do seu computador!

receita3

 

Fácil, não acha?

Novidades

A partir de agora a declaração deverá ser feita exclusivamente pela internet. A Receita não recebe mais declarações em disquetes (é permitido apenas para quem entregar depois do prazo). O bom é que também dá para fazer o envio por tablets e smartphones. Legal, né? Só não vai dar para começar agora.

O aplicativo m-IRPF estará disponível nas lojas Google Play, para o sistema operacional Android e na App Store, para o sistema operacional iOS a partir do dia 06/04. Ah, é bom saber que em alguns casos não é possível declarar o imposto pelo aplicativo. Confira aqui se você pode aderir à novidade.

Quem tem certificação digital e fez a Declaração de Ajuste Anual de 2013 aproveita outra novidade. Agora você pode usar uma declaração pré-preenchida. Vá até o Centro Virtual de Atendimento da Receita (e-CAC) e tenha acesso ao seu arquivo. Mas não esqueça de confirmar as informações, hein. Eu adoro essas facilidades!

Separe os documentos

Você pode escolher o modelo completo ou o simplificado. Vale lembrar que no simplificado é aplicado o desconto padrão de 20%, desde que o desconto não ultrapasse o valor de R$15.197,02. 

Para que nenhuma informação passe despercebida, uma dica é separar todos os documentos em uma pasta. Pensando em ajudar você, fiz uma listinha com alguns documentos importantes. Olha só:

– Recibos de despesas médicas

– Recibos de despesas com educação

– Comprovante de Previdência Social Privada

– Comprovantes de pagamentos ou recebimento de aluguel

– Comprovante de vendas de imóveis ou veículos

– Informes de rendimentos, emitidos por bancos e empresas

Como preencher? Mais dicas!

1. Declare todos os rendimentos tributáveis recebidos tanto de Pessoas Físicas como Jurídicas.

2. Quando incluir um dependente, informe também seus rendimentos tributáveis.

3. Declare as aquisições e vendas de imóveis ou veículos pelo valor real da aquisição ou venda.

4. Declare todos os saldos bancários mantidos no Brasil e no exterior em nome do declarante e dependentes.

5. Informe os pagamentos efetuados a pessoas jurídicas (quando representem dedução em sua declaração) e a pessoas físicas, como médicos, dentistas, contadores e também pensão alimentícia, título de aluguel etc.

Pagamento do imposto em 8 parcelas

Quem tem imposto a pagar vai poder dividir em até 8 vezes, desde que a parcela não seja menor que R$50. Se o valor do imposto for menor que R$100 deverá ser pago à vista.

E aí, viu só como a tecnologia está do seu lado para facilitar até suas obrigações? Então aproveita mais uma dica: não vai deixar para a última hora, hein!