Google monta time de hackers de elite para descobrir falhas no mundo digital

antivirus

Ser uma das maiores empresas do mundo tem muitas vantagens, certo? Mas o Google pensa um pouquinho além e sabe que, em função disso, também tem grandes responsabilidades, principalmente no que se refere à segurança de seus serviços 100% online.

Por isso, anunciou esta semana, em um de seus blogs oficiais, a criação do “Project Zero”. A ideia é reunir engenheiros top de linha para trabalharem dedicados a encontrar falhas não só nos sistemas e aplicativos do Google mas em qualquer programa na internet. Uau!

O tipo de bug procurado por este time de hackers de elite é o chamado “zero day”. Hora da tecla SAP: são falhas ainda não identificadas ou tratadas pelos criadores do programa que, assim, permitem invasões ou quebras de segurança sérias. Um dos casos mais recentes foi o vírus heartbleed, que colocou dois terços da web sob risco de invasão de dados.

Olha só que legal: assim que uma falha é identificada, o primeiro a ser avisado será o criador do programa. Só depois que ela tenha sido resolvida é que o Google vai publicar os resultados de forma a alinhar conhecimento com todos os programadores do mundo.

Para montar esse time, a empresa contratou gente de peso e até mesmo hackers famosos, como George “geohot” Hotz, que ficou conhecido por ser o primeiro a quebrar o sistema iOS dos iPhones, o PlayStation 4 e até mesmo o Chrome OS, sistema operacional do Google, façanha pela qual recebeu a recompensa de US$ 150 mil dólares.

E aí, acredita que o Project Zero vai melhorar a segurança na web?