EUA permitirão smartphones e dispositivos eletrônicos ligados durante o voo

eua-permitirao-smartphones-e-dispositivos-eletronicos-ligados-durante-o-voo

Como se sabe, por medidas de segurança, a regra seguida pelas companhias aéreas de não poder usar celular no avião, se baseia naquela tese de que as ondas eletromagnéticas emitidas pelo aparelho, podem interferir nos instrumentos do avião, o que poderia comprometer a segurança do pouso e até mesmo tirar o avião da pista.

Então, antigamente os aparelhos tinham que ser desligados por completo. Mas, essa medida não é mais adotada já faz um tempinho, porque estudos mostraram que não existe risco para a segurança de voo. Até pouco tempo, os aparelhos só podiam ser usados em modo avião, (sem nenhum tipo de conexão), e durante o voo de cruzeiro, ou seja, teriam de ficar desligados durante os procedimentos de decolagem e de pouso.

Já para os passageiros americanos a boa notícia é que eles poderão usar notebooks, smartphones e tablets, durante todo o período de voo, graças a uma decisão judicial. Aliás, várias companhias já oferecem serviço de internet durante as viagens! 🙂

Eu li que em outubro de 2013, a FAA (Federal Aviation Authority, autoridade federal da aviação nos EUA) já tinha determinado que o uso de aparelhos eletrônicos não deveria ser restringido em nenhum momento do voo, mas a AFA (Association of Flight Attendants, associação dos atendentes de voo dos EUA) foi contra e recorreu da decisão .

Me parece que os atendentes de voo comentaram que o uso dos dispositivos durante a decolagem e a aterrissagem, poderia distrair os passageiros dos avisos de segurança. Mas, no fim de semana, a corte do distrito de Columbia decidiu a favor da FAA, permitindo  o uso de dispositivos eletrônicos sem restrições.

Só para você ter uma ideia, a EASA (Agência Europeia de Segurança da Aviação Civil) também já tinha liberado o uso de dispositivos móveis durante o voo nos países da Europa, em setembro do ano passado, sem a necessidade de colocar o aparelho no modo avião. Mas, cada companhia precisa fazer seus próprios testes de segurança para depois autorizar o uso, viu?

Aqui no Brasil, a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) tomou uma decisão parecida em outubro de 2014. As companhias aéreas também precisam fazer os pedidos individualmente para a agência reguladora, por isso, ainda vale a regrinha antiga de só poder ligar os aparelhos, em “modo avião”, quando a aeronave atinge a altitude de cruzeiro, mas isso deve mudar em breve.

E você: o que acha desse assunto? Compartilhe aqui a sua opinião!