Conheça o premiado app brasileiro conhecido como o “Tinder da reciclagem”

Oi gente! Sabiam que hoje é o Dia da Reciclagem? E para comemorar essa data, eu vou falar sobre um aplicativo brasileiro muito legal que já ganhou prêmio internacional e que tem como objetivo conectar catadores e pessoas e empresas que desejam descartar materiais de forma sustentável. Olha só!

Um aplicativo para todos

Eu estou falando do Cataki. Ele funciona assim: os catadores de lixo independentes são cadastrados no aplicativo e aí, quando alguém quer descartar um móvel, eletrônico, vidro ou papéis o aplicativo procura os catadores mais próximos da área e passa o contato deles. Simples, não é? Mas muito inovador!


O trabalho dos catadores de lixo é muito importante, mas infelizmente nem sempre é valorizado. Vocês já pararam para pensar a bagunça que seria se eles não fizessem isso? O meio ambiente agradece! O Cataki ajuda não apenas os cidadãos comuns a descartar os seus lixos de forma consciente mas também os catadores a encontrar serviço e até negociar o preço com a pessoa que o solicitou.

Mais do que um aplicativo, um projeto social

O Cataki está perto de fazer um ano de existência, tendo sido criado em julho do ano passado, mas já conta com mais de 300 catadores registrados em 30 cidades diferentes no Brasil. E os catadores já avisaram que a demanda é tanta que às vezes eles nem dão conta de tudo! Legal, não é? Sinal de que está dando certo, e não duvido que em breve esse número vai aumentar.

O aplicativo não tem fins lucrativos, ele foi criado principalmente pra garantir um canal de comunicação entre pessoas de diferentes classes sociais e garantir que os catadores possam fazer o seu serviço da melhor forma possível e claro, ganhar o reconhecimento que merecem.

Destaque merecido

E olha só, o Cataki competiu com dois mil projetos e foi o grande vencedor do prêmio de inovação do fórum Netexplo no começo do ano!  Esse é um prêmio internacional que foi entregue em Paris e que é dado às melhores tecnologias que causam impacto positivo tanto na sociedade quanto nos negócios.


Até mesmo o diretor associado do Observatório Netexplo, Marcus Goddard, falou sobre o Cataki e afirmou que ele tem mesmo uma grande relevância social por reconhecer o trabalho dos catadores além de servir como instrumento de integração entre classes sociais diferentes. Uau! 

Como surgiu a ideia?

E sabem quem é a grande mente por trás da ideia? Um grafiteiro, que é chamado de “Mundano”. Ele começou fazendo um trabalho de intervenção artística nas carroças dos catadores e com isso conheceu vários dele. A partir daí começou a indicar muitos, e diversas pessoas o procuravam para pedir contato de catadores, e com isso Mundano teve a ideia de criar um aplicativo que fizesse esse trabalho. Interessante, não é?


E o Cataki vai ganhar uma versão ainda melhor quando o número de registrados aumentar mais um pouco! Assim os usuários vão poder mandar fotos do que eles querem descartar e os catadores mais próximos podem escolher o serviço e sugerir o valor. Um dos grandes obstáculos ainda é levar o aplicativo para a maior parte dos catadores, já que eles são mais humildes e ainda não têm tanto acesso a tecnologia digital.

O Cataki tem mais força em São Paulo e Recife, mas a ideia é que ele se espalhe por todo o Brasil com os novos recursos. Com esse prêmio e o reconhecimento internacional, isso se torna cada vez mais fácil. Uma vitória que foi celebrada em Paris com gravata de chita e confetes. Feitos de materiais reciclados, claro!


Se vocês querem conhecer melhor o aplicativo, podem fazer o download gratuito tanto na Play Store quanto na App Store. Ah, e também assistir a este vídeo aqui, feito pelos desenvolvedores:

E aí, o que achou da ideia do aplicativo? Você utiliza o serviço de catadores? Conhece alguém que pode se beneficiar com o Cataki? Não esquece de marcar e comentar 😉