Conheça alguns celulares diferentões que já foram lançados!

Oi, gente! Os fabricantes de celulares estão cada vez mais ansiosos pra trazer coisas novas pros aparelhos e principalmente chamar atenção no mercado, né? Não é a toa, com tanta opção, eles querem que as pessoas escolham seus aparelhos por serem diferentes. Mas nem sempre o diferente é melhor, né?

Que tal descobrir alguns aparelhos de celulares que foram lançados para serem revolucionários e diferentões, mas acabaram não fazendo tanto sucesso assim? Vem que eu te mostro!

Siemens Xelibri 6 (2003)

A ideia da empresa era fazer um celular voltado para o público feminino, mas erraram feio, né? Primeiro que colocaram o aparelho no formato de um estojo de maquiagem ou espelho de mão e segundo que as teclas ficaram em uma posição tão estranha que era até difícil usá-las.

Nokia N-Gage (2003)

A Nokia resolveu lançar um celular feito pra rivalizar com o… Gameboy. Isso mesmo, esse modelo vinha com joguinhos que eram até legais, mas o formato de gameboy não agradou quem queria usar o celular pra fazer outras coisas como por exemplo, ligações. Nada confortável, né?

Nokia 7280 (2004)

Mais uma ideia nada brilhante pra tentar chamar a atenção do público feminino. Dessa vez eles resolveram fazer um celular mais fino no formato de um gloss labial, mas que no fim não tinha nem teclado numérico nem tela sensível!

Samsung Juke (2007)

Mais um celular que foi lançado pra rivalizar com outro tipo de produto. No caso do Samsung Juke ele queria bater de frente com os MP3 Players. A ideia de ouvir música nele era até legal, porque ele era bem fino, mas pra digitar e fazer ligações era uma dificuldade por causa dessas teclas estreitas. Acabou não agradando.

Toshiba G450 (2008)

Na intenção de tentar fugir dos celulares grandões, a Toshiba acabou lançando esse modelo que tinha o formato de um controle remoto e o tamanho de uma caneta. A disposição das teclas acabou sendo um problema e as pessoas não gostaram muito de digitar nelas.

Motorola Aura (2008)

Esse modelo da Motorola lembrava muito um aparelho tecnológico ou até mesmo aquele usado pelos power rangers na hora de morfar. Pra ter acesso ao teclado bastava girar e abrir a tampa, o que era simples, porém o problema aqui foi o preço. O celular, por ter estrutura de aço inoxidável, custava uma bagatela de US$ 2 mil. Salgadinho, né?

Tonino Lamborghini Spyder (2010)

Mais um modelo de celular que tentou trazer o luxo e a beleza de uma Lamborghini mas falhou miseravelmente. Muita gente achou o design feio, e o grande problema foi que o aparelho começou a ser vendido por 2.200 euros. Isso porque ele tinha acabamento de ouro e nem tinha acesso a rede 3G.

Runcible, da Monohm (2015)

Em pleno 2015, a Monohm tentou lançar um smartphone que prometia ser o anti-smartphone. Ele nem parecia um celular, tinha um formato arredondado, mas o pior é que não recebia notificações. Não foi bem recebido pelo público e acabou fracassando.

Vertu Boucheron Cobra (2017)

Em parceria com uma joalheria, a fabricante Vertu resolveu fazer 8 unidades desse modelo um tanto diferente. A começar com uma cobra emoldurando o aparelho, que dificultava segurar com conforto. O pior de tudo é que o preço era US$ 310 mil! Amado?

Alcatel A5 LED (2018)

Um smartphone que está sempre brilhando. Esse modelo da Alcatel vem com um case com luzes LED de várias tonalidades que podem piscar com modelos diferentes a serem escolhidos como fogo, neve, cores, etc. Você pode até personalizar qual cor quer para cada contato. Mas muita gente não comprou muito a ideia de um smartphone que brilha o tempo todo.

E aí, qual desses modelos você achou mais estranho? Conhece mais algum que deveria estar nessa lista? Me conta ai 😉